O macumbeiro e o prefeito II

GEDC9756Numa cidade do interior havia um prefeito muito ruim.

Aquele prefeito era o verdadeiro demônio; ele era odiado por muita gente, principalmente por seus adversários políticos que desejavam que ele morresse que desejavam que ele morresse.

Então, procuraram o pai-de-santo da cidade, que tinha fama de ser muito poderoso.

Eles disseram ao pai-de-santo: “Quanto o senhor quer para fazer um trabalho e matar o prefeito?”.

Vendo que era a nata da cidade que estava diante dele, o pai-de-santo pediu logo R$ 50 mil para fazer um trabalho.

O pai-de-santo disse que começaria o trabalho assim que lhe trouxessem o dinheiro e que o prefeito morreria na mesma hora.

No dia seguinte, os adversários do prefeito estavam lá no terreiro do pai-de-santo com R$ 50 mil.

O pai-de-santo viu aquela mala de dinheiro e falou para as pessoas que estavam encomendando o trabalho: “Vocês esperem aqui na recepção que eu vou lá dentro do quarto evocar os guias e o prefeito morrerá agora”.

O pai-de-santo entrou com o dinheiro dentro do quarto, começou a bater os atabaques, dando uns gritos e evocando os guias.

Por fim, ele deu um grito pavoroso e saiu de dentro do quarto todo suado.

Ele disse às pessoas que o aguardavam na recepção: “Missão cumprida.

Acabo de ser informado pelos guias que o prefeito acabou de morrer. Ele morreu lá no gabinete dele.

Os adversários ficaram contentes e diziam uns aos outros: “Este pai-de-santo é bom mesmo.

Que maravilha! O prefeito morreu e nós estamos livres”.

Então o macumbeiro falou: “Só que os guias me contaram que o vice-prefeito que assumirá é 10 vezes pior do que o prefeito.

Com mão de ferro ele governará a cidade.

Ele será tão mau com seus adversários que vocês terão saudades do prefeito que morreu”.

Então, os adversários começaram a lamentar. O pai-de-santo disse: “Tem um jeito: eu posso ressuscitar o prefeito, se vocês quiserem.

” E os incautos disseram: “É isso mesmo, o senhor pode?”

E ele confirmou que sim, que do mesmo jeito que matou poderia ressuscitar, que os guias eram capazes de fazer isso.

Mas que para isso precisaria de mais R$ 50 mil.

Os adversários reclamaram que não tinham dinheiro naquele momento.

E o pai-de-santo disse: “Vocês podem trazer depois.

Mas não devem demorar, porque senão fica impossível ressuscitar o prefeito já que o cérebro dele estaria congelado”.

E eles disseram: “Nós prometemos que se o senhor ressuscitar o prefeito, amanhã nós traremos mais R$ 50 mil”.

O pai-de-santo voltou ao quarto dele e começou novamente a bater os atabaques, a gritar, mais uma vez deu aquele grito tenebroso no final e saiu todo sorridente e feliz.

Os que estavam na recepção olharam para o pai-de-santo todo contente, que disse: “Missão cumprida. O prefeito acabou de ressuscitar”.

E todos diziam: “Nossa, mas este pai-de-santo é bom mesmo! Esse é poderoso! Amanhã nós traremos o dinheiro. Obrigado”.

Os adversários saíram do terreiro e foram direto para a prefeitura.

Na entrada do edifício, tudo continuava normal, não havia nenhuma espécie de agitação.

Entraram na prefeitura, passando pelas secretárias e pelos assessores, e tudo estava normal.

Foram até o gabinete do prefeito e lá estava a secretária trabalhando tranquilamente.

E eles perguntaram: “Como está o prefeito?”.

E ela respondeu: “O prefeito está lá dentro”.

Assustados, eles insistiram: “Ele está vivo, não é?”.

Ela confirmou que sim. Eles perguntaram: “E vocês ficaram assustados na hora em que ele morreu?”.

A secretária se espantou: “Como? O prefeito está vivo.

Ele nunca morreu”.

Os adversários foram embora dizendo: “Aquele pai-de-santo é bom mesmo.

Ele matou e ressuscitou o prefeito e ninguém percebeu”.

E foram embora achando que estavam bem espiritualmente.

A Palavra de Deus diz em II Timóteo 3: 13, “Mas os homens maus e enganadores irão de mau a pior, enganando e sendo enganados”. Eles ficam acreditando em mentiras. São uns ingênuos, supersticiosos que acreditam em qualquer coisa. Eles acreditam em pai-de-santo, mãe-de-santo e até em falsos profetas. O Senhor Jesus disse: “Acautelai-vos que ninguém vos engane”.

Eu estou aqui para te advertir, para te acautelar, porque estão querendo te enganar. Mas eu quero que você confie naquele que é verdadeiro, naquele que nunca mente, naquele em que está toda a verdade e toda a luz. Você está querendo acender uma vela para o seu guia? Por que seu guia está te pedindo vela? Vela serve para iluminar. Se ele quer vela é porque está em trevas. Mas não vai atrás desse espírito enganador que está em escuridão, mas segue àquele que disse: “Eu sou a luz do mundo e quem me segue não andará em trevas. Pelo contrário, terá a luz da vida”.

Deixe um comentário

Você deve ser logged em para postar um comentário.

© 2012 - 2017 Mensagens e Reflexões. Todos os direitos reservados. Glorificamos ao Senhor Jesus!

Voltar para o topo
Mensagens e Reflexoes