Os 6 animais que preciso domar

aminais-que-preciso-domarHavia um senhor que morava no meu bairro, numa casinha simples – a única casa da rua, repleta de prédios. Sua casinha era pequena, rodeada de árvores e plantas, e resistia à modernidade dos apartamentos e da correria do nosso mundo estressado.

Ele era muito simpático e sempre me cumprimentava com um sonoro “Bom dia!” Era um bondoso senhor que tinha todas as rugas do tempo marcando seu rosto. Tinha um olhar doce, uma voz rouca e a experiência dos anos parecia lhe pesar, no seu jeito lento de andar e de falar.

Sempre que nos encontrávamos na rua, ele me dizia: “Venha um dia me visitar, vamos tomar um cafezinho e jogar conversa fora!”  Eu agradecia, sorria e dizia que não tinha muito tempo, porque trabalhava muito. Um dia, quem sabe… E seguia o meu caminho.

Um dia, me deu vontade de conversar com ele, pelo menos um pouco, porque me parecia muito solitário. Era uma tarde de domingo e eu, depois de tirar um cochilo, resolvi lhe fazer uma visitinha. Então, segui para a casa do velhinho e bati à sua porta. Ele me atendeu, sorridente, me convidou para entrar e tomar um cafezinho. Aceitei e, logo, começamos a conversar.

Ele parecia muito alegre com a minha visita. Disse-me que não se sentia só, pois não tinha tempo pra isso, sempre tinha muito trabalho a fazer. Fiquei curiosa, pois nunca o via trabalhando, já que era um senhor idoso e aposentado. Não tinha esposa, nem filhos ou netos. Vivia isolado na sua singela casinha.

Perguntei a ele, então, como era possível que, em sua solidão, tivesse tanto trabalho. Ele respondeu, depois de tomar um gole de café: ” Tenho que domar dois falcões, treinar duas águias, manter quietos dois coelhos, vigiar uma serpente, carregar um asno e dominar um leão!”

Surpresa com aquela resposta, falei: “Mas não vejo nenhum animal perto da sua casa, senhor! Onde eles estão?”

Ele, então, explicou com sua voz macia e tranquila: “Esses animais todos os homens têm! Veja bem, minha filha:

– Os dois falcões se lançam sobre tudo o que aparece, seja bom ou mau. Tenho que domá-los para que se fixem sobre as coisas boas. São meus olhos!

– As duas águias ferem e destroçam com suas garras. Tenho que treiná-las para que sejam úteis e ajudem sem ferir. São as minhas mãos!

– Os dois coelhos querem ir aonde lhes agrada, fugindo dos demais e esquivando-se das dificuldades. Tenho que ensinar-lhes a ficarem quietos, mesmo que seja penoso, problemático ou desagradável. São meus pés!

– O mais difícil é vigiar a serpente! Apesar de estar presa numa jaula de 32 barras (abriu a boca bem pouco, mostrando os dentes), mal a gente abre a jaula, a serpente está sempre pronta para morder e envenenar os que a rodeiam. Se não a vigio de perto, ela causa danos. É a minha língua!

– O asno é muito teimoso e obstinado, não quer cumprir com suas obrigações. Alega estar cansado, quer ficar acomodado e se recusa a transportar a carga de cada dia. É meu corpo!

– Finalmente, preciso dominar e amansar o leão. Ele sempre quer ser o rei, o mais importante. É vaidoso e orgulhoso. É o meu coração!”

Ao final dessa conversa de fim de tarde, pensei comigo quanta sabedoria havia naquele senhor de idade! Quanta beleza e conhecimento guardados, só esperando um momento para serem compartilhados!

Agradeço a Deus todos os dias pelo meu vizinho “velhinho”, pelo mestre dos revezes da vida – aquele senhor tão simples e humilde, que me ensinou a maior de todas as lições!

Hoje sei que preciso aprender a cuidar dos meus 6 animais: domar, treinar, vigiar, amansar e dominar os 6 animais que habitam em todos nós!

Anéria Lima



© 2012 - 2017 Mensagens e Reflexões. Todos os direitos reservados. Glorificamos ao Senhor Jesus!

Voltar para o topo
Mensagens e Reflexoes